quarta-feira, 4 de maio de 2011

NEGREIROS DEFENDE A EXTINÇÃO DA ANAC



O presidente do Sindicato dos Aeroviários do Amazonas (Sindamazon), Jorge Negreiros, em entrevista concedida ao programa Amazônia em Debate, da Amazon Sat, defendeu ontem (26), a extinção da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) que fechou seus escritórios na região Norte com a alegação de reduzir custos administrativos, visando aumentar a eficiência de suas atividades, sem comprometer a qualidade do trabalho. A Anac é uma autarquia vinculada ao Ministério da Defesa e tem como atribuição regular e fiscalizar as atividades de aviação civil e de infra-estrutura aeronáutica e aeroportuária.
De acordo com Jorge Negreiros, a Anac nunca existiu na Amazônia porque é inoperante e se tornou um grande cabide de emprego à serviço da ‘reserva  remunerada’, onde a maioria dos funcionários exercem cargos de diretoria com altos salários para não fazer nada. “Não precisamos de pessoas para exercer somente funções administrativas, burocráticas, mas de técnicos competentes para regulamentar o setor e fiscalizar o sistema de segurança dos serviços de transportes aéreos da região. A Anac leva até 30 dias para responder uma consulta, portanto já vai tarde porque os aeroviários precisam de respostas rápidas e eficientes”, reclama o presidente do Sindamazon.
Negreiros lembra ainda que os mais prejudicados com a ineficácia da Anac são as companhias de Táxi Aéreo que executam os trabalhos que as grandes operadoras não fazem como, por exemplo, o transporte de passageiros, pessoas doentes, alimentos e medicamentos para o interior do estado. “No lugar da Anac o governo poderia criar uma espécie de Secretaria Nacional de Serviços Aeroportuários, com pessoas que realmente entendam de aviação para dar segurança e maior qualidade nos serviços de transportes aéreos”, pondera Negreiros.
SINDAMAZON
Assessoria de Comunicação
Por: Roberto Pacheco (MTb 426)

Nenhum comentário:

Postar um comentário